Relacionamento um dos fatores do sucesso

‘’Se você tratar os outros do jeito certo, eles também tratarão você do jeito certo…noventa por cento do tempo‘’. Franklin Roosevelt

Atualmente, ter e manter um relacionamento sadio é uma das mais importantes fontes de sucesso para qualquer tipo de negócio, mas, na maioria das vezes, uma série de conflitos não permite que isso aconteça. No setor do franchising não é diferente.

Por diversas vezes percebemos que determinadas empresas franqueadoras não estão muito preocupadas com a questão do relacionamento com seus franqueados. Em muitas situações, ao detectarem essa falha já estão com as operações extremamente comprometidas.

O bom relacionamento entre o franqueador e o franqueado deve ser cultivado desde o início do trato comercial, sendo indispensável para ambas as partes agirem de forma transparente e leal, prestando, sempre que solicitadas, informações fidedignas acerca do tema que estiver em questão.

O franchising é um modelo baseado na relação de médio e longo prazos, com contratos, procedimentos, normas, estruturas e procedimentos de controle visando a qualidade, porém, esse modelo também está baseado no relacionamento pessoal entre franqueador e franqueado. Pose-se dizer que boa parte do sucesso da franquia é devido a qualidade do modelo do canal de comunicação, criado pelo franqueador.

O franqueador deve estar preocupado em criar um ótimo canal de comunicação para tentar solucionar os problemas inevitáveis do dia a dia de sua operação.

Alguns franqueadores esquecem que franqueados também são pessoas, com opiniões, sugestões e recomendações próprias. O franqueador deve aprender a escutá-los, pois esse é a chave para o sucesso do bom relacionamento. A troca de conhecimento e experiência ajuda no relacionamento e na gestão da franquia. A franquia deve ser encarada como um time, onde o treinador (franqueador) e o jogador (franqueado) possuem o mesmo objetivo, o de vencer.

 

Dicas para melhorar o relacionamento entre franqueador e franqueado:

 

– Desenvolver um canal de comunicação;

– Promover reuniões periódicas com os franqueados;

– Promover eventos;

– Desenvolver uma retaguarda operacional para prestar o suporte que o franqueado necessita;

– Capacitar constantemente a equipe franqueada;

– Envolver os franqueados nas ações de marketing.

 

Por André Luis Soares Pereira

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *